Responsável pela Submissão

Raquel Raimundo (Cédula nº 41) | Cidade: Lisboa | País: Portugal | Email: raquelcpraimundo@gmail.com

Autores

Raquel Catarina Proença Raimundo

Equipa Técnica

Psicólogo | Professores

Nível de Intervenção

Universal

Tema

Competências socioemocionais

Estratégias

Formação de professores | Treino de competências em grupo-turma.

Público-Alvo

Crianças

Contexto da Aplicação

Escolar

Descrição Livre

“Devagar se vai ao longe” é um programa universal que tem como base teórica as SEL (social emotional learning) e centra-se em evidências do que melhor funciona. É implementado em contexto de sala de aula, inserido no currículo escolar e destina-se a promover competências socioemocionais, o ajustamento psicológico e o desempenho académico, prevenindo ou reduzindo problemas emocionais e comportamentais, em crianças do 1º ciclo. Consiste em 5 unidades (autoconsciência, consciência social, autocontrolo, relacionamento interpessoal e tomada de decisão em situações sociais) distribuídas por 21 sessões de 45 a 60 minutos cada, implementadas semanalmente por um psicólogo, na presença do professor, ao longo de um ano letivo, com uma sequência de atividades que privilegia a aprendizagem demonstrativa e atividades interativas e reflexivas.

Critérios de Qualidade

Inclui avaliação de resultados pré-pós-teste | Utiliza controlo de grupo | Inclui avaliação em follow-up

Objectivo geral

Promover competências socioemocionais.

Objectivos específicos

Desenvolver a autoconsciência, a consciência social, o autocontrolo, o relacionamento interpessoal e a tomada de decisão em situações sociais. Fomentar o ajustamento psicológico prevenindo ou reduzindo problemas emocionais e/ou comportamentais. Promover o desempenho académico.

Teoria / Modelo conceptual

“Devagar se vai ao longe” tem como base teórica as SEL (social emotional learning) da CASEL (Collaborative for Academic, Social and Emotional Learning, 2003), a qual se apoia em modelos teóricos tais como o das competências sociais e emocionais de Denham, Wyatt, Bassett, Echeverria e Knox (2009), o modelo desenvolvimentista ABCD (affective, behavioral, cognitive, dynamic) de Greenberg e colaboradores (1995), o modelo bioecológico de Brofenbrenner e Morris (2006) e a teoria da aprendizagem social de Bandura (1977).

Indicadores da avalição do processo

Estudo das dimensões da fidelidade da implementação: adesão (até que ponto o programa foi implementado tal como planeado, cobrindo a maioria da informação e das atividades previstas para cada sessão), dose (se todas as sessões teriam sido implementadas), envolvimento e compromisso para com as atividades do programa, por parte dos alunos. Estudo dos fatores que contribuem para uma melhoria da qualidade da implementação: o comportamento dos alunos, o apoio e compromisso dos professores e a satisfação dos alunos. Estudo das associações entre a variabilidade nos índices que avaliam a fidelidade da implementação (adesão e envolvimento dos alunos) e diferenças nos resultados de eficácia do programa a nível das competências socioemocionais e dos problemas de comportamento externalizante e internalizante, a curto prazo. Os resultados revelaram níveis elevados de fidelidade de implementação do programa e níveis bons-adequados de fatores promotores da fidelidade de implementação, em especial o comportamento dos alunos e o apoio e compromisso por parte dos professores. Foi também encontrada uma forte associação entre a fidelidade de implementação do programa e os resultados em termos de eficácia/impacto do programa, mais especificamente entre adesão e competências socioemocionais e adesão e problemas externalizantes.

Indicadores da avaliação de resultados

Estudo do impacto da implementação do programa, a curto prazo, na melhoria das competências socioemocionais, bem como na redução dos comportamentos externalizantes e internalizantes e a médio prazo no desempenho académico. Procurou-se ainda examinar que tipo de alunos beneficiaria mais com a implementação do programa, isto é, de que modo rapazes e raparigas, com níveis diferenciados de competências socioemocionais e problemas de comportamento, provenientes de níveis socioeconómicos distintos seriam afetados de forma diferente pelo programa. Os resultados revelaram ganhos significativos nas competências socioemocionais (relações com os pares e competência social). Os rapazes evidenciaram ganhos mais significativos no autocontrolo, na agressividade e nos problemas sociais do que as raparigas. Não se registaram diferenças significativas nos resultados relativamente ao estatuto socioeconómico. Os resultados revelaram ainda ganhos significativos, a médio prazo, no desempenho académico posterior do grupo de intervenção.

Referência de instrumentos válidos para a população Portuguesa

Assessment of Children’s Emotions Scales (Schultz et al., 2004; adaptação de Alves, 2006) School Social Behavior Scales, SSBS-2, Scale A (Merrell, 2002; adaptação de Raimundo et al., 2007) State-Trait Anxiety Inventory for Children, Trait Scale (Spielberger, 1973; adaptação de Matias et al., 2006) Questionário de Comportamentos Agressivos, QCA (Raimundo & Marques-Pinto, 2005) Teachers Report Form, TRF, Social Problems Subscale (Achenbach, 1991; adaptação de Fonseca et al., 1995) Notas de disciplinas e exames nas disciplinas de português e matemática Satisfação com o Programa (Raimundo et al., 2007)

Investigação

Utiizado grupo de controlo | Avaliação em follow-up: 10 meses | Resultados da investigação replicados noutras investigações | Avaliação do programa publicada em revista científica: Raimundo, R., Marques-Pinto, A., & Lima, L. (2013). The effects of a social-emotional learning program on elementary school children: The role of pupils’ characteristics. Psychology in the Schools, 50, 165-180. doi: 10.1002/pits.21667. Raimundo, R., Marques-Pinto, A., & Lima, L. (2015a). The mid-term impact of a socio-emotional learning program on elementary school children. Manuscript submitted for publication. Raimundo, R., Marques-Pinto, A., & Lima, L. (2015b). Implementation fidelity of a social-emotional learning program: Role of implementation on program outcomes and the factors affecting implementation. Manuscript submitted for publication.